Marvin!

Não, não é a música. =]

Em algumas das minhas leituras já me deparei com diversos personagens bem curiosos, que me inspiram de formas diferentes… Seja para tomar atitudes mais maduras, para fazer merda, como também para me fazer chorar de tanto rir no meio de um ônibus lotado.

O último caso foi justamente o mais recente. Li, pela segunda vez, a coleção do Guia do Mochileiro das Galáxias (Douglas Adams), o livro mais divertido que já li até hoje! O Douglinhas (meu chegado) conseguiu colocar em cada personagem uma vivacidade muito grande, e o que mais gosto, sem dúvida, é o Marvin.

O Marvin é um robô (humanóide) de bordo da espaçonave Coração de Ouro (nave roubada pelo personagem Zaphod, até então presidente da Galáxia), desenvolvido pela Companhia Cibernética Sírius, e que possui um cérebro do tamanho de um planeta, com um “QI é pelo menos 30 bilhões de vezes maior que o de um ser humano” (suas próprias palavras). Ele é um protótipo que possui a revolucionária tecnologia de Personalidade Humana Genuína (PHG). A PHG proporciona ao protótipo as reações e emoções humanas mais variadas. Por mais que possua todas as emoções humanas, somente uma é perceptível, e em um grau que faz com todas as outras sejam praticamente inexistentes: a depressão. Sim, um robô depressivo, e MUITO depressivo! Ele despreza totalmente qualquer tipo orgânico de vida, devido às tarefas que são solicitadas a ele por estes seres, tais como: buscar prisioneiros inofensivos, abrir portas, sentar e ficar quieto, e etc.

A situação de Marvin que mais me arrancou risos, e muitas, mas muitas lágrimas mesmo, foi quando Zaphod, perseguido por toda Galáxia graças ao roubo da nave Coração de Ouro, estando em um prédio que estava sendo bombardeado por um exército intergaláctico, se depara com um tanque de guerra com armamento pesado de última geração, mísseis e raios laser de vários tipos e finalidades diferentes, e pede para Marvin simplesmente segurar o tanque para ele ganhar tempo e conseguir fugir. Marvin, com seu corpo frágil, sem nenhum armamento, enfrentando um tanque de guerra superdotado. E Marvin se livra dele? Mas é claro! E da forma mais ridícula e hilária que nunca imaginaríamos… como? Não vou falar, leia e descubra! Brincadeiraaaa! hehehehe… Resumidamente, Marvin, dotado de um cérebro “gigantesco”, usa 0,00000000000000001% de sua inteligência, fazendo o tanque perder belos 10 minutos tentando adivinhar o armamento que Zaphod lhe entregou para que ele o enfrentasse. E depois de tentativas incorretas como raios laser, gama ou desintegradores, metralhadoras, lança-foguetes, mini bombas nucleares, pé de cabra, pedaço de pau, e etc., descobre que Zaphod não teve a decência de deixar nadinha para aquele pequeno e frágil robô enfrentá-lo, e acaba destruindo tudo ao redor de tanta revolta, e consequentemente destruindo o chão aos seus pés, e se matando, no que Marvin completa mais uma engenhosa tarefa requisitada, e volta totalmente depressivo para junto de seu chefe.

Além outros pequeninos descasos, como por exemplo, o de Zaphod e outros personagens terem viajado no tempo, mas não no espaço (ou seja, permaneceram no mesmo lugar, porém no futuro), e não terem levado Marvin junto nessa carona, e como consequência Marvin teve que esperar apenas muitos BILHÕES de anos para reencontrá-los, tempo este, segundo ele, os primeiros 50 milhões de anos foram os mais fáceis!

Esse é o nosso Marvin, robozinho excêntrico e depressivo, um dos meus personagens favoritos, criação do gênio Douglas Adans, em sua fantástica obra “Guia do Mochileiro das Galáxias”. Recomendo a leitura, se você gosta de ficção e muito humor!

3 thoughts on “Marvin!

  1. Oi André, eu nunca li nada sobre ficção científica. para não dizer que nunca li nada, li o Xisto no Espaço da Série Vagalume. Eu quero ler este livro, “Mochileiro das galáxias” agora que li sua resenha. Provavelmente será o próximo livro que vou ler pra meu divertimento. O seu texto despertou a minha curiosidade:-)

    • Opaaa!! Que maravilha! Leia sim que vc vai gostar! Eu chorava de rir no ônibus ou em casa em vários momentos da história.. rss
      O Xisto no Espaço eu nunca vi, mas procurarei saber!! Embora tenha uma fila de uns 13 livros antes… hahahaha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s