Cisto ou Cisco?

Erros médicos. Erros de enfermeiras. Mortes em hospitais. Infecções. Bisturis esquecidos dentro dos pacientes. Pernas a menos, pontos a mais. Diagnósticos errados. Não faltam exemplos, seja no Datena, seja na boca da velhinha da casa ao lado – que perdeu o marido por causa de uma pneumonia tratada como câncer – seja o hiper-diagnóstico de “uma nova virose”.

A verdade é que acontecem muitos erros. Alguns negligência, descaso com a profissão ediagnósticos precipitados, motivados pelo ego, metivados pela pressa, motivados pela longa fila de espera do lado de fora.

Outras vezes jornadas de trabalho desgastantes, plantões e mais de um emprego – afinal, nem todo profissional de saúde trabalha em uma clínica nos Jardins e nem sempre um só salário não paga as contas – levam à  exaustão. Ao erro.

Todos erram. Aceitem. Todos. Todos já enviaram um email à pessoa errada. Todos já trocaram um nome. Um  número. Uma vírgula. Já perderam o prazo. Já esqueceram como se faz. Já se atrasaram. Mas o resultado desses erros em um escritório não se compara ao resultado em uma sala de emergência, UBS ou consultório.

Pois bem, independente de qual seja a sua opinião em relação aos médicos e demais profissionais dessa área, se compreensivo e companheiro ou crítico e penalizador, todos sabemos que eles podem errar e exatamente por isso tento sempre encontrar diagnósticos possíveis para os meus problemas antes de ir ao especialista.

Lá vou eu, munida do meu diploma de internet, com possíveis diagnósticos, possíveis tratamentos e possíveis reações adversas. Ah, que aplicada! Chego a achar que eu deveria largar a Filosofia e partir para Medicina quando acerto!

Quatro meses atrás, não foi diferente.

Menstruação atrasada mesmo tomando as prevenções possíveis. Diagnóstico Google: disfunção hormonal ou ovário policístico. Tranquilo, sobreviverei!

Gentilmente cheguei na minha consulta com o ginecologista e já lhe adiantei: Deve ser um cisto, Doutor!🙂 (sempre com um sorriso no rosto para não soar arrogante demais. Apenas queria ajudar!)

Ele sorriu um sorriso ainda maior: Pode sim ser. Mas vamos fazer um ultrasson agora, para já termos certeza se não é gravidez.😀

Claro, claro! Especialmente pela eficiência, assim não teria que esperar um exame de sangue para saber que não estava gávida e poder tratar o tal cisto de forma correta.

– Parabéns. Você vai ser mamãe! – ele me disse.

Pois bem. Não era cisto. Era o Cisco. Chico. Francisco. Meu amor, meu Chicão.

Às vezes – só às vezes😛 – os médicos tem razão….  Dessa vez o “suposto cisto” já tem 23 semanas. rs

One thought on “Cisto ou Cisco?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s