Da série: Pessoas do meu coração – Parte 2

Na semana passada, tive a oportunidade de ver pela primeira vez uma lenda viva da história da música brasileira: O grandioso Arnaldo Baptista (Momento propaganda: Fiz uma pequena resenha para o Território da Música. E postei algumas fotos aqui).

Se você não o conhece, pegue para ver o documentário “Loki”. É de arrepiar! Muito comovente, conta um pouquinho do que é o lindo legado de Arnaldo. Ou peça para alguém que o conheça tentar explicar tudo o que ele é. É uma tarefa difícil. Não tente ler textos na internet, pois sua história e sua trajetória estão além de qualquer tentativa de julgamento humano.

E se você o conhece, mesmo que não goste do seu trabalho, há de admitir a grande importância que ele teve na história da música brasileira.

Arnaldo Baptista tem uma história de vida linda. Ele é sua própria arte. Amor, paixão, música, romance, sobrevivência, arte, alegria, humildade, persistência, reconhecimento, resignação. São apenas algumas características desse ser humano lindo, que tem tanto a nos ensinar!

Um breve resumo: Nascido em 48, sua carreira musical se inicia em 60, mas somente no final da década ele monta o Mutantes. Fica no grupo até 73 e em 74 já lança seu primeiro cd solo, Loki. Passa por outros projetos e em 78 é internado numa clínica psiquiátrica. Em depressão, tenta suicídio e sofre traumatismo craniano. Lucinha Barbosa, que até então era apenas amiga e fã, esteve todo o tempo a seu lado foi fundamental em sua recuperação, dita como surpreendente. Hoje, além de cantor e compositor, ele é artista plástico, pratica ioga e é vegetariano. Desde sua recuperação, ele está ao lado de Lucinha.

Cada detalhe da vida de Arnaldo nos ensina um pouquinho mais sobre o que é ser um ser humano. Mas como um bom ensinamento, poucos compreendem. Foi emocionante vê-lo ali. Inteiro, com uma alegria imensa de viver e transmitir sua arte.

Após o show, ele fez uma breve sessão de autógrafos e foi impossível ficar imune à simplicidade de Arnaldo. A cena final me marcou muito: Ao ir embora, ele se virou para as pessoas presentes e disse: “Eu não mereço estar aqui”.

Arnaldo se materializou na estrela que ele sempre quis ser. E que ele continue a brilhar nesse e em outros planetas.

One thought on “Da série: Pessoas do meu coração – Parte 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s