Nada

 

Como hoje nada veio à minha cabeça, vou me apropriar do texto de um querido amigo que fala justamente sobre nada…

 

 

“Antes de mais nada, o que é o nada? – dizem que o nada não é difícil, afinal nada é fácil. Outros falam que o nada é um país pobre, porque nada importa mais. Corre um boato por aí de que o nada é como se imaginam as coisas. Mas, de concreto, não há nada. À boca pequena, chegou-se à conclusão de que é tudo ou nada.

         Portanto, deve-se tomar cuidado com quem se diz que não tem nada: quem não tem nada tem tudo. Porém, tudo pode não passar de nada. Aliás, muitas vezes, é dita a expressão ‘não é nada’. Se não é nada, deve ser alguém. Quando se conversa com pessimistas, se tem a impressão de que o nada é gente boa, pois estes não cansam de repetir que o nada é legal. Nada não tem nada a ver com nadar. Nadar é uma ação. De ação, o nada não tem nada. Contaram que o nada é um fofoqueiro inveterado. Já viram nada a declarar.

         Talvez, por isso, o nada não consiga ter seu devido reconhecimento: ninguém quer ser reconhecido como um nada e ninguém quer ficar fazendo nada. Ninguém deve ser o maior inimigo do nada… Além do ninguém, existe muita gente querendo tomar conta da vida do nada: se ele observa, nada a ver.

         Se ele observa com um binóculo, nada a ver com aquilo. Se ele é derrotado, nada a perder. Se ele está envolvido, em um projeto, nada a fazer. Se ele ajuda aos pobres, nada faz pelo povo. Se responde a uma pergunta, nada sabe. Se sofre uma crise, nada está perdido. Se ganha na loteria, nada é puro acaso. O nada desse jeito não pode fazer nada!

         Facilmente se torna alvo de comparações: nada é igual a este, nada é pior do que isso, nada é melhor do que o outro… ‘Nothing’ significa nada em inglês. Entretanto, ‘nothing’ em português não quer dizer absolutamente nada. Sabe qual foi a última notícia sobre o nada? – disseram que ele conseguiu a chave da imortalidade. Afinal, nada é eterno. O nada que é o semelhante, pois nada é o que parece… Quando procurado por quem quer saber de sua vida, nada é curto e grosso:

         ‘Não vou falar nada e ninguém tem nada com isso.’”

 

Em “Um livro, um filho, uma árvore” de Juliano Nery.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s