Nada

 

Como hoje nada veio à minha cabeça, vou me apropriar do texto de um querido amigo que fala justamente sobre nada…

 

 

“Antes de mais nada, o que é o nada? – dizem que o nada não é difícil, afinal nada é fácil. Outros falam que o nada é um país pobre, porque nada importa mais. Corre um boato por aí de que o nada é como se imaginam as coisas. Mas, de concreto, não há nada. À boca pequena, chegou-se à conclusão de que é tudo ou nada.

         Portanto, deve-se tomar cuidado com quem se diz que não tem nada: quem não tem nada tem tudo. Porém, tudo pode não passar de nada. Aliás, muitas vezes, é dita a expressão ‘não é nada’. Se não é nada, deve ser alguém. Quando se conversa com pessimistas, se tem a impressão de que o nada é gente boa, pois estes não cansam de repetir que o nada é legal. Nada não tem nada a ver com nadar. Nadar é uma ação. De ação, o nada não tem nada. Contaram que o nada é um fofoqueiro inveterado. Já viram nada a declarar.

         Talvez, por isso, o nada não consiga ter seu devido reconhecimento: ninguém quer ser reconhecido como um nada e ninguém quer ficar fazendo nada. Ninguém deve ser o maior inimigo do nada… Além do ninguém, existe muita gente querendo tomar conta da vida do nada: se ele observa, nada a ver.

         Se ele observa com um binóculo, nada a ver com aquilo. Se ele é derrotado, nada a perder. Se ele está envolvido, em um projeto, nada a fazer. Se ele ajuda aos pobres, nada faz pelo povo. Se responde a uma pergunta, nada sabe. Se sofre uma crise, nada está perdido. Se ganha na loteria, nada é puro acaso. O nada desse jeito não pode fazer nada!

         Facilmente se torna alvo de comparações: nada é igual a este, nada é pior do que isso, nada é melhor do que o outro… ‘Nothing’ significa nada em inglês. Entretanto, ‘nothing’ em português não quer dizer absolutamente nada. Sabe qual foi a última notícia sobre o nada? – disseram que ele conseguiu a chave da imortalidade. Afinal, nada é eterno. O nada que é o semelhante, pois nada é o que parece… Quando procurado por quem quer saber de sua vida, nada é curto e grosso:

         ‘Não vou falar nada e ninguém tem nada com isso.’”

 

Em “Um livro, um filho, uma árvore” de Juliano Nery.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s