Sexo literário- um ato sexual (quase) mental

Eu sou uma entusiasta literária, rata de biblioteca, livrarias e sebos. Com o advento da internet, eu não preciso nem sair de casa mais pra comprar livros, mas não há sensação igual à de sair da livraria ou do sebo com aquele livro, sentindo sua textura, seu cheiro, podendo mergulhar em suas palavras e se deliciar com os capítulos até explodir no clímax das últimas folhas.

Sim… Ler, para mim, é uma experiência quase sexual. E o ato de ler deveria ser assim pra todo mundo! Deve-se buscar o prazer na leitura, da mesma forma que se busca o prazer no sexo. Se você não encontra prazer no livro que está lendo, você simplesmente vai à busca de prazer com outro e tudo bem (lembrando que com as pessoas isso não funciona dessa forma. A ausência de prazer com uma pessoa pode ser facilmente contornada com uma conversa, coisa que não acontece com os livros. Fora que, se você trocar o que não te satisfaz pelo primeiro que ver na frente, o maior risco que você corre é de não gostar do livro e ter o dinheiro mal gasto(?). Já com as pessoas…), senão vai fundo e curte seu livro. Um bom livro é como um bom sexo. Se nos satisfaz, sempre queremos mais!

E por que eu fiz essa comparação de literatura e sexo? Simples. Todos os dias nós temos contato com sexo. Seja em conversa, na televisão, na internet, nas revistas… Então porque não expandir esse contato para a literatura também?

A literatura erótica/ pornográfica estimula a mente tanto quanto qualquer livro que encontramos por aí. A diferença é que esse tipo de literatura vai estimular, em um determinado ponto, uma área mais específica das nossas vidas. Em qualquer literatura nós somos encorajados a imaginar as expressões dos personagens, os ambientes, suas fisionomias. O ponto que separa a literatura normal da literatura erótica são justamente as situações que os personagens se encontram. Além da imaginação, elas estimulam desejo, conhecimento (pois você expande o seu conhecimento sexual, podendo vir a gostar de alguma coisa escrita no livro e resolver tentar, contanto que seja sadia) e até o alivio em alguns casos (nos casos das pessoas reprimidas que encontram na literatura a representação de suas taras).

Eu acho o máximo andar por aí e ver pessoas carregando livros de temática erótica (Sim, estou falando da trilogia Cinquenta Tons, que é a porta de entrada da maioria nesse mundo literário)! É um sinal que a sociedade está amadurecendo e as pessoas estão perdendo o medo de ler sobre o tema e sofrerem julgamento! Fora que ler nos faz participar do que está acontecendo, que é o total oposto do que acontece nos vídeos eróticos. Que nem Ivan Martins escreveu em sua coluna: “Na leitura de um livro pornô somos agentes ativos, enquanto ao ver pornografia em vídeo nos transformamos em consumidores bestificados e passivos. Exceto pelas mãos, claro” . .

Mas agora eu vou entrar em contradição um pouco. Ao mesmo tempo em que eu acho certo as pessoas escancararem suas vidas para a literatura erótica, não considero certo todos terem acesso a esse tipo de literatura. É claro que hoje tudo é mais fácil de ser conseguido, mas não me agrada a ideia de pessoas novinhas terem acesso a isso. Podemos encontrar nesse tipo de literatura as mais variadas experiências que estão ali para serem exploradas (e promover o amadurecimento) por quem tem conhecimento sobre o assunto (a.k.a pessoas que já conheceram o segredo do morcego), e não para formar caráter e personalidade. (a discussão entra aqui).

Então, se a idade permitir E se você ainda não tiver explorado esse universo, conheça a literatura erótica/pornográfica, dê uma chance ao desejo literário e a exploração sexual imaginativa. Se você já conhece (e gostou), aprofunde-se mais nele, conheça os outros vários personagens dessa ramificação literária. Explore-os através das páginas enquanto seus atos exploram nossos sentidos.

Garanto que mal não vai fazer.

2 thoughts on “Sexo literário- um ato sexual (quase) mental

  1. Vc começa tão bem e depois estraga tudo no final, qdo diz q pessoas jovens não deveriam ter contato com esse nível de literatura…Tá brincando não é? então eles terão que aprender só qdo adultos? Por favor, não é garota?

    • Carllos,

      Primeiramente, obrigada pelo “garota”. É excelente rejuvenescer pelas palavras, ainda que as mesmas tenham sido ditas de forma irônica.

      E não, eu não estou brincando. É a MINHA opinião. Eu acredito que tem hora pra tudo. Não temos hora pra acordar, dormir, trabalhar? Então…. também temos hora pra crescer. Expor um pré-adolescente, uma criança a esse tipo de literatura é gerar um amadurecimento precoce desnecessário!!!
      Todos os dias lidamos com a “pressão” da da mídia e da indústria fonográfica tratando sobre sexo. É peitinho na TV, é música falando sobre posições sexuais e derivados, forçando as pessoas a crescerem, a se desenvolverem antes da hora, gerando uma pressão social e uma gravidez indesejada aos 14 anos.

      O problema também em ter acesso à literatura erótica quando você ainda não tem a sua personalidade e um certo desenvolvimento sexual, é que a pessoa pode acabar desenvolvendo uma personalidade sexual de forma deturpada. É como um adolescente de 13 anos (chutando a idade), que passa a se masturbar com vídeos de choking.Ele só vai sentir prazer se ver aquilo, ou se fizer aquilo. Logo, criou-se uma deturpação, porque ele não vai saber sentir prazer da forma saudável.

      Se você é a favor de inserí-los nesse tipo de literatura desde cedo, vai fundo! Mesmo! De verdade! Não é problema meu! Mas depois não reclame das consequências, ok?😉

      Um abraço,

      Tia Cin Olive

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s