Pimenta nos olhos dos outros…

Esta semana ocorreu um caso curioso e interessante na justiça brasileira. Em  2009 o apresentador Boris Casoy ofendeu  dois garis que desejavam votos de feliz ano novo como pode ser visto no vídeo abaixo:

“Que merda: dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras. O mais baixo na escala do trabalho” foram as palavras que deram pano pra manga. O caso foi parar na justiça a tal ponto que e o apresentador e a TV Bandeirantes foram condenados as pagar uma indenização de 21 mil reais ao gari ofendido, de acordo com informações do site Yahoo.

Confira a reportagem em     boris-casoy-e-band-s%C3%A3o-condenados-pagar-r-163618602.html

Diante deste episódio, rolou uma discussão sobre danos morais, o que são considerados atos de ofensas, se a ofensa foi perdoada ou não e o grau de ofensividade (silogismo inventado no momento) para se determinar o valor da suposta indenização.

Todo esse barulho ocorreu porque as câmeras estavam ligadas e o apresentador não imaginou que suas palavras tivessem ido ao ar. Até porque, caso ele soubesse que as câmeras registrariam sua fala naquele momento, ele provavelmente não as teria pronunciado. Especialmente pensamentos politicamente incorretos num mundo em que piadas são levadas a sério; em que, ainda bem, as pessoas começaram a acordar para uma realidade que, até então, ficava bem apagada: divulgar pensamentos que incitem a discriminação é um crime.

Há quem pense que há um certo “quê” de exagero nessa condenação. Na verdade, o que está sendo julgado não são as palavras de Boris. O conteúdo delas é de livre expressão, ele tem o direito de pensar daquela forma. O que realmente está sendo julgado é o efeito danoso que essas palavras carregam. Antes que alguns se manifestem dizendo coisas como “isso é um exagero, as pessoas andam se aproveitando de leis para arrancar dinheiro dos outros”, adianto desde já um velho ditado: “pimenta nos olhos dos outros é refresco”. Cada um no seu cada um e cada qual no seu cada qual, ou seja: sentiu-se ofendido? Deve, sim, buscar seus direitos sem levar em conta opiniões de pimenteiros de fora das situações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s